Skip to content

Para que servem as funções FI (PHI) e FISHER no Excel? – Passo a passo

5 de junho de 2021

Graças às ferramentas de trabalho oferecidas pelo Microsoft Excel, muitas ações podem ser realizadas que permitem organizar informação facilmente. Com este programa do Office, as tarefas de escritório são simplificadas e o tempo que leva para executá-las reduzido.

Entre as possibilidades incluídas neste programa destacamos desta vez as funções estatísticas do FI (PHI) e FISHER. Eles trabalham com os cálculos do desvio normal padrão e do coeficiente de correlação para fazer testes hipotéticos.

Aqui você pode aprender sobre as funções estatísticas de FI e FISHER e como usá-los corretamente no Excel.

Usando a função FI (PHI) no programa Excel

A função Excel de FI ou PHI depende do retorno do valor de densidade para calcular a distribuição. A distribuição normal padrão é usada para descrever e explicar cientificamente fenômenos ou eventos que ocorrem na vida real.

O argumento obrigatório usado por esta função é o X, que é o valor a partir do qual a densidade será calculada. Este valor deve atender a requisitos específicos para o correto funcionamento da respectiva função no documento.

Primeiro, o valor numérico a ser usado como X Deve ser válido, para que a função não falhe. Portanto, apenas valores numéricos devem ser usados, para que a função possa processá-lo de forma correta e precisa.

Por fim, é importante levar em consideração que se trata de uma função relacionada à questão de cálculos de probabilidade. Pode ser representado graficamente por uma curva em forma de sino, com os valores obtidos pelos cálculos.

A representação na barra de fórmulas do Excel é = FI, seguido pelo valor de X colocado entre parênteses. Desta forma, o programa realizará o cálculo correspondente ao referido valor, seguindo os parâmetros nele estabelecidos.

No Excel, você também pode usar as funções ISNUMBER e ESNOD, que são usadas para verifique corretamente os dados numérico usado. Eles também permitem que você verifique se as figuras existem nas células da planilha e destaque se não existirem.

Existe também a função CONSULTAV, que permite pesquisar dados nas células verticalmente na folha de documento. É uma função muito útil para reduzir o tempo de busca de informações vitais para o trabalho.

Agora use o Função FI ao trabalhar com a distribuição normal padrão e seus cálculos de probabilidade.

Usando a função FISHER no programa Excel

O Função de Fisher É usado para testar hipóteses sobre o coeficiente de correlação, sem vieses e distribuindo de forma eficiente. O coeficiente de correlação de Pearson é uma ferramenta que nos permite medir duas variáveis ​​quantitativas que são aleatórias.

Ele usa como argumento obrigatório o valor de X, que é a figura que a função mencionada irá transformar. Este argumento contém uma série de especificações para que os resultados do cálculo sejam corretos, sem nenhum tipo de erro.

A primeira coisa a considerar é que o argumento de X tem que ser um valor numérico, para seu processo completo. Caso contrário, a função gerará um erro quando aplicada pelo programa Excel.

uso da função de pescador no excel

Finalmente, a figura de X não pode ser menor ou igual a -1 ou maior ou igual a 1. Se o valor não respeitar esses limites, a função irá dar erro ao fazer o respectivo cálculo.

A fórmula para aplicar a função na barra de fórmulas é = FISHER, seguido por X entre parênteses. É importante que a fórmula seja aplicada corretamente para que o Excel possa realizar o procedimento que corresponde ao trabalho realizado.

No Excel, você também pode usar fórmulas usadas para melhor gerenciar dados e as informações de uma folha. Uma das mais conhecidas é a função FORMULARTEXTO, que serve para fazer referências às fórmulas já utilizadas.

Convidamos você a continuar aprendendo sobre outras fórmulas e funções do Excel muito úteis em Veja como é feito. Temos muitas informações que você pode usar para usar este programa muito benéfico do pacote Office.